sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Filme: O Bom Dinossauro


Ontem fui ao cinema com a minha irmã ver a estreia de "O Bom Dinossauro", a mais nova animação da genial Pixar, que com certeza marcou presença na sua infância com filmes incríveis. Dessa vez, fomos ver o desenho sobre uma duplinha, no mínimo, curiosa. Um pequeno humano animalesco, meio selvagem, meio de estimação, com um dinossauro teen medroso. No que será isso iria dar?


Toda essa ideia partiu da indagação: "E se o asteroide que extinguiu os dinossauros tivesse errado o alvo? Quem viveria na Terra?", o que me fez imaginar uma espécie, sei lá, de distopia infantil interessante. Porém, parece que isso foi só desculpa para juntar animais pré-históricos e humanos. Pensei que eles pensariam em como os dinossauros haviam evoluído ou quais as grandes mudanças haveriam, mas a única coisa que notei nesse sentido foi que a agricultura foi desenvolvida do mesmo jeito, só que com outra espécie. No mais, o clima parecia como um filme de pré-história qualquer. Com um pouquinho mais de criatividade, dava para fazer uma viagem muito doida com essa premissa.


Ok, depois da primeira decepção, vamos à trama. Arlo é o caçula da família de dinossauros camponeses e sofre por ser ofuscado pelo irmão mais forte e a irmã mais esperta. Ele é medroso e tenta de todas as formas vencer seu medo. Seu pai então resolve ajudá-lo, mas uma tragédia acaba acontecendo e ele se sacrifica para salvar o filho. No meio dessa turbulência na vida de Arlo, ele se perde e um garotinho humano aparece na vida do dinossauro. Spot acaba virando um grande amigo de Arlo e juntos eles tem a missão de encontrar o caminho de volta para casa, tendo que enfrentar todos seus medos.


Não sei se deu para perceber só com a sinopse, mas alguém também sentiu aquela sensação de já ter visto algo parecido antes? Pois é, também senti isso. Parece uma mistura de Valente, Procurando Nemo, Rei Leão, Irmão Urso e Mogli. Não que isso seja necessariamente ruim, só mostra que "The Good Dinossaur" talvez não tenha tanta personalidade assim.

Apesar da história ser boa, ela meio vaga. Quer dizer, o filme é bem sensível e traz uma mensagem legal sobre família e tudo mais. Ele emociona bastante e é até engraçadinho, só não empolga, não marca. Sei lá, falta alguma coisa.


O protagonista Arlo é simpático, mas quem rouba a cena mesmo é o garoto Spot. Indo contra muitas críticas, para mim, a comunicação - ou a falta dela - entre Arlo e Spot foram um dos pontos altos do filme e onde notei um bom toque de sensibilidade. É que Spot não fala e o jeito que eles encontram de se comunicar - com uivos, olhares e demonstrações com gravetos - rendem grandes momentos de fofura. Lembra a relação de um ser humano e um bichinho de estimação mesmo, quer dizer, na verdade isso fica bem explicito. Principalmente quem tem cachorro ou gato, vocês vão soltar muitos awwns.


Se a trama não fez jus as expectativas, talvez pelas tretas internas e mudanças na direção e roteiro, o cenário ficou impecável. Fico impressionada a cada nova animação que vejo, tanto que poderia chorar de tão lindos e bem feitos que são os cenários. "O Bom Dinossauro", em especial, chamou atenção nesse ponto. Inspirado no bom e velho wild west americano, eles conseguiram captar o lugar de forma mais que perfeita. As águas, as luzes, a vegetação... Nossa, de tirar o fôlego. Se isso não for classificado como arte, eu nem sei o que é mais.

Tudo é lindo, até chegar nos dinossauros principais. Gente, que bichinho mais feio e basiquinho! Esse contraste entre o realismo e o jeitão de cartoon da família protagonista com certeza foi proposital e é até engraçadinho, mas ainda não sei se gosto.



É aquele tipo de filme bom, mas que não marca, sabe? Não sei se pelas expectativas altas demais ou o quê. No entanto, não é por isso que o filme seja ruim. É fofo, é engraçadinho e pode ser até que te faça chorar. Só não tem a força de outras produções da Pixar. De qualquer forma, aproveita as férias e vai conferir, afinal, não custa nada levar o irmãozinho, a sobrinha, o priminho ou sei lá, o filho (alguém que lê meu blog já é mãe?), para o cinema uma vez na vida, vocês vão gostar. Principalmente as crianças, pois, diferente de outras animações recentes, os momentos mais adultos são mais raros. O mais significante que eu lembro agora são as frutinhas alucinógenas, foi hilário. Ah, não esquece de procurar os easter eggs, tem muitos!



Tô começando a gostar dessa coisa de falar de cinema aqui no blog (e o Vebê também!), vocês estão gostando? Já viram "O Bom Dinossauro"? O que acharam?

2 comentários:

  1. Não estava com muita expectativa porque o trailer me passou a impressão de ser um pouco infantil demais (diferente de outros filmes da Pixar), mas depois vi umas críticas falando que era um dos bons da Pixar e agora a tua me desanimou um pouquinho de novo! rs
    Mas ainda quero ir ver pois adoro desenhos :) Vou usar a desculpa de levar o meu sobrinho, que está em uma fase fanática por dinossauros!

    Tami
    Gaveta Abandonada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vá, vai valer a experiência de qualquer forma, afinal, é PIXAR! HAHA. O filme não é A obra prima, mas ainda é um filme bom. Me conta depois o que achou!

      Excluir

Dê seu pitaco!