quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

2015: 15 coisas boas (e o que vem junto)



Sempre gostei muito de retrospectivas. Adoro lembrar o que eu fiz num determinado período de tempo porque eu consigo ver que nada foi em vão e todas aquelas pequenas ou grandes coisas fizeram o que eu sou hoje. E além de tudo, é bem divertido.

Vi essa tag no DDQ e decidi fazer logo de cara. Num ano tão difícil pra quase todo mundo, que tal lembrar das coisas boas? Tudo tem um lado bom e num momento com tanta negatividade quanto o que estamos vivendo, isso é super importante. 

No entanto, paradoxalmente, falar das coisas boas me lembraram das coisas ruins. E sabe o que foi mais engraçado? Uma estava tão ligada a outra que eu acabei percebendo que muitas coisas boas não teriam acontecido sem as coisas ruins e vice-versa. A nossa vida é um yin-yang constante. E isso é bom.

Pelo jeito, não fui a única que cheguei a uma conclusão parecida. Pouco antes de publicar o post, li o texto da Suu e achei sua reflexão bem interessante. Ela resolveu falar 7 coisas boas, 7 coisas ruins e 1 lição. Falar das coisas ruins também tem sua utilidade pública. E, sem querer querendo, também falei disso.

Já é dia 31, então ainda dá tempo. Corre lá e vai fazer tua listinha, menina! Mas antes, não deixa de ler a minha, vem cá. Ah, deixa a sua nos comentários, quero ler também!