sexta-feira, 20 de setembro de 2013

Dom Casmurro - Machado de Assis

Sem título | Flickr - Compartilhamento de fotos!
Imagem
Sempre tive um preconceito com os clássicos, seu português antigo e sua linguagem complexa. Além de que eu sabia que um dia eu teria que lê-los por bem ou por mal, e ler por obrigação é algo que eu simplesmente odeio. No entanto, nos últimos meses, ao assistir aulas de literatura, fiquei bastante curiosa com esses clássicos. Em especial, Dom Casmurro. Um dia, após uma aula de português em que a professora comentou sobre o livro, saí correndo para a biblioteca da escola para pegar um para mim e tirar de uma vez por todas as minhas próprias conclusões sobre Dom Casmurro.

Resumindo, Dom Casmurro conta a história de Bentinho e Capitu, que tinham um amor proibido devido a uma promessa feita pela mãe dele que o destinou para ser padre. Bentinho acabou indo para o seminário, mas eles acabam vencendo essa barreira e se casam, vivendo uma vida juntos conturbada pelo ciúme e a dúvida, pois o filho deles muito parecia com o melhor amigo de Bentinho, Escobar. Isso gerou uma das discussões literárias mais polêmicas que já vi. Capitu traiu Bentinho ou não?

Nem irei comentar sobre detalhes como a capa pois nunca vi um clássico ter uma capa bonita e interessante, Dom Casmurro não é exceção. Quanto à linguagem antiga e complexa, vi que nem tinha muito o que temer, peguei o dicionário pouquíssimas vezes para procurar uma ou outra palavra estranha. Mas ainda assim, não posso negar que por ser um livro antigo a leitura é um pouco mais lenta que o costume.

Geralmente as pessoas da minha idade costumam não gostar do livro, talvez até porque a maioria tenha lido por obrigação. Ler por obrigação é uó. Mas eu gostei e gostei muito. Não posso dizer que é meu livro favorito, porém, é com certeza um livro muito empolgante e enigmático que entrou na minha lista de favoritos.

No início eu até gostava de Bentinho, mas quanto mais as páginas passavam, mais eu achava que ele era meio maluco. Já Capitu era esperta, sabia mentir e era um mistério só. Adorava o José Dias e seu superlativos, mas ainda acho que ele era um baita de um interesseiro. E Escobar deveria ser um cara bem sexy, só acho.

Se Capitu traiu ou não? Sei lá. Ainda não cheguei à uma conclusão. Acredito que nem mesmo Machado sabia se ela traiu ou não. E entre informações controversas, uma dissimulada e um neurótico, um narrador que parece conversar com o leitor e diversas interpretações possíveis (já li até uma resenha que dizia que Bentinho e Escobar eram gays!), Dom Casmurro conta uma das maiores histórias da literatura brasileira.

Talvez fosse necessário mais que uma leitura para fazer uma resenha decente, mas não me contive e vim logo dizerr minha opinião. Dom Casmurro é de fato um livro ótimo e na minha opinião, merece todo o respeito e fama que tem. Recomendadíssimo, como diria José Dias. Lerei novamente em brave.

Dom Casmurro me abriu os caminhos para ler mais livros clássicos. A biblioteca da escola de agora em diante será cada vez mais frequentada por mim e eu lerei esses livros sem nem mesmo precisar de um vestibular pela frente para isso.

Vocês já leram Dom Casmurro? O que acham de ler por obrigação?


9 comentários:

  1. Nunca li. E odeio ler por obrigadão. Acho que perde a graça da coisa sabe?.

    Mais uma vez você arrasando em críticas literárias <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia, eu recomendo. Mas leia antes que tenha que ler por obrigação, porque aí sim você vai odiar o livro, hehe.

      Obrigada Camila! <3

      Excluir
  2. nossa, to apaixonada pela sua resenha.
    dom casmurro tá no meu ranking de livros favoritos <3

    digo desde sempre: só vão conseguir me provar que a Capitu traiu o Bentinho depois que lançar um livro escrito por ela. como o Machadinho já morreu, então vamos ficar esperando eternamente hahaha

    "eu lerei esses livros sem nem mesmo precisar de um vestibular pela frente para isso."
    realmente. depois que me formei, li alguns clássicos e amei!

    bom final de semana :D

    www.pe-dri-nha.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Manie!

      Nossa, seria incrível um livro escrito por Capitu. Imagina como seria legal?

      Realmente, percebi que na minha vida tudo o que nada que eu faça de má vontade dará certo, e eu nunca leio um livro obrigatório de boa vontade, hehe.

      Excluir
  3. Eu li esse livro na escola, não por obrigação, entrei na biblioteca, vi o nome do autor, a sinopse e decidi ler.
    Não é minha história preferida, não é meu autor preferido, mas é legal.
    Sua resenha ficou ótima!

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado, Mari! Também não é meu livro favorito, mas reconheço todo o seu valor. É bem legal!

      Excluir
  4. Olá!
    Ah eu li esse livro <3 Na verdade, até estava procurando alguns clássicos e como esse é bastante comentado, o escolhi....
    Como a Manie disse, seria muito muito bom um livro escrito por Capitu ):
    Adorei o que você escreveu... e fico feliz que tenha gostado e que passe a frequentar a biblioteca o/ haha
    Amei seu blog, seguindo :)
    Beijos - http://otoemduvida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, você foi escolhida e ganhou um selo, veja:

    http://www.viagemdepensamentos.com/2013/10/selinho-de-blog-1.html

    Att. Aline

    ResponderExcluir
  6. Oi Alicee, eu também tinha esse preconceito.. resolvi ler e acabei amando *-*
    Gostei muito do seu blog, sucesso :*

    ResponderExcluir

Dê seu pitaco!