domingo, 3 de junho de 2012

De volta a realidade, de volta para o meu lar.

Eurodisney, Paris.
Pensei em algo melhor para escrever para vocês, e até escrevi um textinho inacabado numa viagem de trem da vida para postar aqui. Mas, como vida de viajante é corrida, eu não pude, desculpem-me não vir com algo melhor, mas é isso que eu tenho.

Sempre me achei, depois de Brasileira e Maceioense, com muito orgulho, uma pessoa do mundo, sempre cresci com a vontade e com o sonho de sair de minha terra, não pelo fato de não gostar de lá, pelo contrário, mas eu sabia desde cedo que meu futuro, e os meus sonhos não ficariam por ali. Nunca saí de minha cidade para viver em outro canto, ou melhor, só mudei de bairro uma vez. Mas desde que me entendo de gente, amava quando meus pais me colocavam no carro, malas na bagagem, e um lugar, ou porque não vários, para se aventurar. Eu amava e amo isso, desde o novo lugar até aquele que já passei. Horas na estrada não era novidade para mim.

Fui crescendo e o desejo de desbravar o mundo me tomava cada vez mais, já tive a oportunidade de conhecer um pouco do meu Brasil. Mas dessa vez, eu desejava mais.

Entre os meus vários planos mirabolantes para a vida e minhas prioridades, me perguntei se era a hora certa de vir quando meu pai começou a falar em vir para, oh, Europa! Iria fazer a maior burrice do mundo, trocar tudo o que vivi por uma noite numa festa, que também era sonho, mas hoje vejo que não vale a pena. Depois de muita renúncia, troquei.

Não planejava realizar esse sonho, agora. Nas vezes em que imaginei sair por aí num trem, eu não tinha 13 anos e nem estava acompanhada do meu pai. Eu era adulta e independente, mas jovem o suficiente para ter toda a disposição necessária. Eu faria o que minha grana permitisse, e o que me desse na telha. Eu seria livre, talvez sozinha, mas livre. O que não acontece, por motivos óbvios. Sou quase uma criança. Mas agarrei com todas as forças o que estava na minha frente e curti tudo o que podia.

Escrevi certas coisas inúteis quando disse que estava vindo para cá. Mas mesmo que talvez aquilo seja a coisa mais idiota que tenha saído de minha boca, ou que tenha sido teclada por meus dedos, agora eu pude ver as nuvens de cima, não ter mais tanto medo de voar, ter que colocar em prática minha outra língua, e ver os motivos pelos quais eu devorava o meu livro de história antes mesmo de começar as aulas.

Pois bem, agora termino todo esse sonho, e sinceramente, chego ao meu lar tão feliz como quando dei tchau a ele. Mas é um misto de adeus e chegada, começar a saudade do que vivi e matar a saudade que sinto daqui. Minha missão foi cumprida e aproveitei o máximo que pude, andei até onde minhas pernas aguentaram e carreguei as malas mesmo com os braços cansados. Mas é assim mesmo, ninguém nunca disse que seria fácil, ninguém nunca falou que seria perfeito, porém, nada tornou tudo menos incrível.

Agendei esse post para quando eu estivesse voando de volta para casa, mas vi que não foi publicado, não sei o porquê. Enfim, essa conversa toda foi só para dizer para vocês, eu estou de volta. E agora sim, tento contar para vocês tudo o que conseguir lembrar sobre essa coisa maluca que fiz. Mas peço um tiquinho de paciência, por favor, ficarei muito atarefada com os livros. Lembro a vocês que daqui a pouco começa as férias, e aí sim, espero uma enxurrada de posts por aqui. Talvez no próximo eu conto mais sobre a dificuldade nos aeroportos, até a minha volta.

Tive que dizer para você, Europa: au revoir, auf wiedersehen, ciao, bye. Tchau! Até logo, eu voltarei.

8 comentários:

  1. Hey Alice, fico feliz por estar de volta! Vou ficar ligada nos post.
    Realmente, ninguém disse que realizar um sonho seria fácil, viver nele então, muito menos. Mas vale a pena. Por mais que tenha uma abóbora ao invés carruagem e um chinelo ao invés de uma sapatinho de cristal, no fim, tudo acaba sendo incrível e não como medir o quão bom foi.
    Tenho certeza que vai levar essa viagem para o resto da vida, por mais que vc seja "quase" uma criança... E não do jeito que sempre quis. Foi bom. Eu sei. Você vivenciou e isso é o melhor de tudo!

    Beijos
    Diário Ciumento

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo! Sim, estou de volta e vou fazer de tudo para deixar isso daqui da melhor forma possível!

    ResponderExcluir
  3. Nossa mas que legal!!Fiquei muito feliz por você por ter vivenciado isso tudo.
    http://sweetdreamssah.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Viajar é, através dos lugares, conhecer em mim mesmo outros eus.
    GK

    ResponderExcluir
  5. Aii, Paris é um sonho para qualquer garota
    Que lindooo
    Amei seu blog; Seguindo ;*
    xoxo
    http://www.candymilkandme.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Paris realmente é um sonho, mas demorou para me encantar. Bem... até eu ver a torre e me apaixonar.

    ResponderExcluir

Dê seu pitaco!