quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Apenas mais uma...

"Não demorou muito para que eu perceba que sou apenas mais uma na multidão. Apenas mais uma em 6 bilhões de pessoas. Básica, comum, cheia de genes dominantes, nenhuma característica recessiva que me faça diferente,  nenhum talento que me faça especial, nada.
 Que ridículo! Eu fico escrevendo em um computador qualquer, desabafando, inconscientemente acreditando que tudo vai mudar num passe de mágica como num conto de fadas. Ando como uma criança boba que acredita nessas tolices.
 Nenhuma história bonita para contar, nenhuma canção que eu possa cantar, nenhum jogo que eu saiba jogar... e nem nada que me faça boa em nada. Apenas oscilando entre o péssimo e o mais ou menos, vou vivendo, matando o tempo. Inconscientemente acreditando que todos meus desejos vão se realizar, e sabendo que nada vou conseguir já que faltam-me forças para lutar."
 por Alice Renise

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê seu pitaco!